Saiba como vender casas e alcançar seu objetivo

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

É do seu interesse se especializar em vender casas profissionalmente, porém, não sabe como e o que deve fazer? Neste artigo estão alguns detalhes importantes que você precisa estar ciente.

Continue lendo a seguir e saiba como vender casas e alcançar seu objetivo.

Documentação

A primeira coisa que deve ser levada em consideração para a venda de um imóvel, é ter reunida em mãos toda a documentação necessária.

É de extrema importância que o vendedor tenha a Caderneta Predial, Licença de Utilização, Certidão de Registro Predial, Certificado Energético, Planta do imóvel e documentos financeiros.

Abaixo estão todos os documentos que são indispensáveis em qualquer transação imobiliária.

Documentação do imóvel

  • Matrícula atualizada de imóvel – Pode ser solicitada do Cartório de Registro de imóveis;
  • Certidão negativa vintenária de ônus reais – Pode ser solicitada no Cartório de Registro de Imóveis;
  • Certidão negativa de IPTU – Está disponível on-line, no site da prefeitura;
  • Cópia do IPTU do ano – Documento Fornecido pela prefeitura;
  • Declaração de quitação de obrigações condominiais – Pode ser solicitado ao síndico do condomínio;
  • Registro de ações reipersecutórias e alienação – Pode ser solicitado no Cartório de Imóveis;
  • Alvará de utilização – Documento fornecido pela prefeitura;
  • Planta do imóvel aprovada pela prefeitura – Documento fornecido pela prefeitura;
  • Averbação da construção – Pode ser solicitado no Cartório de Registro de Imóveis.

Documentação do proprietário

  • Documento de identificação (Cartão do Cidadão);
  • Documento de identificação dos representantes da empresa (se o imóvel for de propriedade de uma empresa);
  • Certidão de Registro Comercial (se o imóvel for propriedade de uma empresa).

Documentação do comprador

  • Cópia do RG e do CPF;
  • Três últimos comprovantes de renda;
  • Comprovante de estado civil;
  • Certidão negativa do Cartório de Protesto;
  • Certidão negativa de ações cíveis, falência, executivos fiscais e criminais;
  • Certidão negativa de tributos federais;
  • Certidão negativa de ações trabalhistas;
  • Certidão negativa de executivos municipais.

Certificado Energético

Este documento é um fator determinante para a venda de um imóvel, seja ele novo ou antigo.

Ele se torna obrigatório a partir do momento em que o imóvel é colocado para arrendar ou à venda pelos proprietários ou pelos mediadores imobiliários.

É através dele que é avaliado o consumo energético do local de consumo, podendo indicar melhorias para a redução, como o reforço do isolamento e a instalação de vidros duplos.

A classe energética do certificado é classificada pela localização do imóvel, se ele se trata de um prédio ou de uma moradia, o piso e a área, o ano de construção e a constituição das suas envolventes, como as coberturas, paredes, envidraçados e pavimentos.

Ele está organizado por letras, começando no A+, que significa ser muito eficiente e termina no F, que significa ser pouco eficiente. É emitido por técnicos autorizados pela Agência para a Energia (ADENE).

Preço

O preço de venda de um imóvel não deve ser exorbitante e deve ser avaliado e vendido dentro do valor de mercado.

O ideal neste caso é buscar ajuda de um especialista imobiliário para que o mesmo faça uma avaliação da casa e defina o preço ideal, que deve ser ligeiramente acima do valor real da casa.

Home Staging

Esta técnica consiste em levar o cliente a comprar o imóvel, convencendo-o pela experiência visual.

É um fato que somos, primeiramente, atraídos por aquilo que vemos, então com o home staging a casa deve passar por mudanças na decoração para que o cliente se encante e queira comprá-lo.

De acordo com um estudo fornecido pela NARS (National Association of Realtors), o home staging faz com que um imóvel seja vendido até 50% mais rápido em comparação a outro em que a técnica não foi aplicada.

Continue lendo a seguir e saiba como vender casas e alcançar seu objetivo.

Documentação

A primeira coisa que deve ser levada em consideração para a venda de um imóvel, é ter reunida em mãos toda a documentação necessária.

É de extrema importância que o vendedor tenha a Caderneta Predial, Licença de Utilização, Certidão de Registro Predial, Certificado Energético, Planta do imóvel e documentos financeiros.

Abaixo estão todos os documentos que são indispensáveis em qualquer transação imobiliária.

Documentação do imóvel

  • Matrícula atualizada de imóvel – Pode ser solicitada do Cartório de Registro de imóveis;
  • Certidão negativa vintenária de ônus reais – Pode ser solicitada no Cartório de Registro de Imóveis;
  • Certidão negativa de IPTU – Está disponível on-line, no site da prefeitura;
  • Cópia do IPTU do ano – Documento Fornecido pela prefeitura;
  • Declaração de quitação de obrigações condominiais – Pode ser solicitado ao síndico do condomínio;
  • Registro de ações reipersecutórias e alienação – Pode ser solicitado no Cartório de Imóveis;
  • Alvará de utilização – Documento fornecido pela prefeitura;
  • Planta do imóvel aprovada pela prefeitura – Documento fornecido pela prefeitura;
  • Averbação da construção – Pode ser solicitado no Cartório de Registro de Imóveis.

Documentação do proprietário

  • Documento de identificação (Cartão do Cidadão);
  • Documento de identificação dos representantes da empresa (se o imóvel for de propriedade de uma empresa);
  • Certidão de Registro Comercial (se o imóvel for propriedade de uma empresa).

Documentação do comprador

  • Cópia do RG e do CPF;
  • Três últimos comprovantes de renda;
  • Comprovante de estado civil;
  • Certidão negativa do Cartório de Protesto;
  • Certidão negativa de ações cíveis, falência, executivos fiscais e criminais;
  • Certidão negativa de tributos federais;
  • Certidão negativa de ações trabalhistas;
  • Certidão negativa de executivos municipais.

Certificado Energético

Este documento é um fator determinante para a venda de um imóvel, seja ele novo ou antigo.

Ele se torna obrigatório a partir do momento em que o imóvel é colocado para arrendar ou à venda pelos proprietários ou pelos mediadores imobiliários.

É através dele que é avaliado o consumo energético do local de consumo, podendo indicar melhorias para a redução, como o reforço do isolamento e a instalação de vidros duplos.

A classe energética do certificado é classificada pela localização do imóvel, se ele se trata de um prédio ou de uma moradia, o piso e a área, o ano de construção e a constituição das suas envolventes, como as coberturas, paredes, envidraçados e pavimentos.

Ele está organizado por letras, começando no A+, que significa ser muito eficiente e termina no F, que significa ser pouco eficiente. É emitido por técnicos autorizados pela Agência para a Energia (ADENE).

Preço

O preço de venda de um imóvel não deve ser exorbitante e deve ser avaliado e vendido dentro do valor de mercado.

O ideal neste caso é buscar ajuda de um especialista imobiliário para que o mesmo faça uma avaliação da casa e defina o preço ideal, que deve ser ligeiramente acima do valor real da casa.

Home Staging

Esta técnica consiste em levar o cliente a comprar o imóvel, convencendo-o pela experiência visual.

É um fato que somos, primeiramente, atraídos por aquilo que vemos, então com o home staging a casa deve passar por mudanças na decoração para que o cliente se encante e queira comprá-lo.

De acordo com um estudo fornecido pela NARS (National Association of Realtors), o home staging faz com que um imóvel seja vendido até 50% mais rápido em comparação a outro em que a técnica não foi aplicada.

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *